Origin vs Steam: Crysis 2

Origin vs Steam: Crysis 2 é removido da loja da Valve

O jogo Crysis 2, lançado recentemente pela EA, foi removido da Steam. Ainda é possível encontrá-lo em outras lojas virtuais de games, mas talvez também seja removido delas. Retirando-o da Steam, no entanto, a EA já elimina a maior concorrência no setor.

Podemos então dizer que a EA só lançará seus jogos em sua própria loja a partir de agora, a Origin. Será realmente uma boa estratégia?

Tirar o jogo da principal loja pra vender exclusivamente na sua própria não me parece uma boa jogada. O que seria melhor? Usar o game para divulgar as capacidades sociais e outras coisas da Origin! A própria Steam faria a propaganda pela EA, indiretamente.

Não posso inocentar aqui a Valve, no entanto. Alguém viu Portal 2 ser lançado em algum outro lugar senão a Steam? A própria Valve também faz esse joguinho besta, o que é meio triste. Mas não dá pra devolver na mesma moeda: a Steam é líder de mercado! Se não consegue vencer, junte-se a eles, já diziam por aí.

Mas o principal problema, ao meu ver, é que a EA só vende jogos da própria publisher. Se seguir a tendência, cada empresa terá sua própria loja, olha que maravilha… Imagine a quantidade de programas clientes instalados em seu PC, vários logins, senhas e etc. Não sou contra a concorrência, claro, quero é mais mesmo. Mas quero concorrência com elegância, conteúdo e relevância!

Vejam o exemplo do GOG: apesar da péssima brincadeira fingindo falência no início do ano, o GOG.com é um ótimo serviço. Tem diferenciais: vende jogos antigos, clássicos e inclui vários extras no pacote sem cobrar nada a mais.

O que a Origin tem a oferecer? Não muita coisa. Podemos citar: preços às vezes mais baratos que o geral para brasileiros (Mass Effect 2 a R$ 39,90 e Medal of Honor Digital Deluxe Edition a R$ 69,90, por exemplo), site adaptado ao português brasileiro e provavelmente aceita cartões nacionais sem problemas. Mas não tem as promoções malucas da Steam, e isso pra mim é fundamental! Até a Games for Windows da Microsoft entrou na onda e oferece vários descontos por aí (no momento do post, Modern Warfare a 50% de desconto).

Resumindo para quem veio direto para o final do post: eu não gostei da estratégia. Eu quero poder comprar onde eu quiser. Melhor deixar eu ter o meu jogo na Steam, meu serviço preferido, do que me irritar e fazer com que eu baixe no torrent mais próximo.

UPDATE 15/06/2011 13:00

Segundo a GameInformer, a EA promete lançar vários títulos exclusivos na Origin a partir da agora. Star Wars Old Republic, o MMO, será um deles. Alice: Madness Returns já está sendo lançado nesse regime.

Segundo entrevista dada por Frank Gibeau ao site GamesIndustry, nem todos os jogos da EA serão exclusivos. Eles planejam alcançar todos os gamers, mas manterão alguns títulos exclusivos. Ele cita a estratégia da Microsoft e Sony em consoles, cada um com seus exclusivos, e afirma que a EA fará o mesmo.

Continuo achando que não foi uma boa idéia.

UPDATE 22/06/2011 13:31

Contrariando o que foi divulgado pelo site GamesIndustry, Alice: Madness Returns foi lançado na Steam como vocês podem ver direto no site da loja.

7 pensamentos em “Origin vs Steam: Crysis 2”

  1. E o capitalismo fala mais alto sempre… A empresas estão mais interessadas em aumentar a sua receita. Também sou partidário de sua opinião de que não me agrada varios clientes de varias lojas.

  2. “O que seria melhor? Usar o game para divulgar as capacidades sociais e outras coisas da Origin! A própria Steam faria a propaganda pela EA, indiretamente.”

    Bacana isso que você disse.

    A EA ganharia muito mais se mantivesse o Origin e continuasse com Crysis 2 no Steam.

    O pessoal até poderia ver as diferenças das funções sociais entre uma e outra plataforma. Sei não, isso ficou muito estranho…rsrsrsrsrs

  3. Concordo plenamente, não creio que este tipo de concorrência vá agradar aos clientes, acho que a maioria acabará optando pela steam por um mero capricho de praticidade e experiência.

Os comentários estão desativados.