O plano perfeito

Conta de telefone

Já se sentiram confusos ao pensar em assinar um plano qualquer de telefonia móvel? Você pensa, calcula, e finalmente escolhe o seu smartphone preferido. Se você é um geek, pode ter sido difícil, mas você tinha opções palpáveis para escolher. Mas o que falar sobre planos de voz e dados?

Se você gosta de falar ao telefone, talvez não seja tão difícil escolher. Veja em qual operadora estão seus melhores amigos e família, escolha um plano que lhe ofereça o quanto você quiser falar e avalie o custo. Mas e se você for como eu, ou seja, fala o mínimo possível, mas é um usuário extremamente ativo da internet no smartphone? Aí a coisa complica.

A tecnologia 3G não é exatamente o paraíso que foi divulgado pelo marketing das teles. Ela abre um leque enorme de aplicações que antes simplesmente não eram possíveis. Mas esbarra no investimento: com o estado atual da rede no Brasil, nem a cobertura nem a banda atingem níveis decentes e constantes.

Um reflexo disso são os planos disponíveis pelas operadoras. São anunciados como ilimitados, mas quase todos eles possuem um limite. E normalmente o limite é muito baixo para um heavy-user: 100, 200 MB nos planos mais baixos e intermediários. Admito que isso pode ser o suficiente para uma ampla parcela dos consumidores que só querem acessar esporadicamente uma rede social ou outra. Mas a questão, pra mim, é justamente a falta de uma opção para heavy-users!

Por isso, eu reproduzo abaixo o apelo que fiz no Facebook e recebi alguns comentários concordando. Pelo menos não estou sozinho nessa jornada!

Operadoras de telefonia! Ouçam meu apelo!

Eu não preciso de um plano de voz poderoso pra poder ter uma internet mais ou menos aceitável. Eu não sou viciado em telefone, sou em internet. Pode me deixar de castigo sem telefone que eu vivo normalmente, mas sem internet não dá.

Bastaria:
– Internet 3G de 2 a 4 Mbps ESTÁVEIS. Pode limitar a banda diária pra uns 500 MB, baixando minha velocidade para 100-300 Kbps depois de estourar.
– Cobertura 3G em toda a cidade, não só no centro.
– Franquia de voz menor possível. Pode ser até sem franquia, pagando a ligação por minuto a um preço aceitável.

Será que é difícil fazer um plano assim?

E complemento: o plano não precisa ser dos mais baratos. Não é pedir esmola: é pedir um serviço aceitável por um preço justo.

2 pensamentos em “O plano perfeito”

  1. Esse é espirito.. hoje em dia para se ter um plano de dados decente precisa aceitar um plano de voz com minutos que ficarão ao léu no resto no mês!

Os comentários estão desativados.