Executor, Pastor do Rebanho Perdido

Revivendo mais um conto que gostei muito de escrever: o Executor. Esse conto é a apresentação de um personagem que fiz para o cenário Ultimato, desenvolvido por colegas que jogam RPG nos mais variados cantos do Brasil. Trata-se de uma ambientação de super-heróis nacional, integrada à história brasileira, muito bacana. Apesar do clima super, tentei trazer um pouco mais de drama com este personagem.

Continue lendo “Executor, Pastor do Rebanho Perdido”

A Dança

Já escrevi algumas coisas por aí. Contos, poesia, crônicas esdrúxulas. Ultimamente tenho perdido o costume de escrever, mas eu tenho de voltar a exercitar. É muito bom ver o texto final, mesmo que sempre defeituoso.

Esse texto específico eu escrevi enquanto jogava Final Fantasy X. Fiquei maravilhado com o jogo: minhas expectativas eram mínimas. Me surpreendi bastante com o enredo, apesar de alguns personagens estranhos demais (Jogadores de “futebol”? Hein?).  Leiam o curto texto baseado em uma das cutscenes do jogo, com o vídeo logo abaixo também.

Continue lendo “A Dança”